sexta-feira, 2 de maio de 2008

Recriação da lavoura tradicional

Ontem dia 1 de Maio na Quinta da Portela, foi recriada a lavoura tradicional em Cabeceiras de Basto.

Nos dias de hoje as juntas de gado deram lugar aos tractores que fazem quase todo o trabalho agrícola e da agricultura tradicional já pouco existe a comparar com umas décadas atrás.

A iniciativa partiu da Câmara Municipal e da Emunibasto e teve o apoio da Associação Zés Pereiras de Basto entre outras colectividades. O evento descreveu o percurso que se faz numa plantação que vai desde o espalhar do “estrume" passando pelas várias etapas manuais até à sementeira sem esquecer as pausas para o mata bicho, como diziam os mais velhos!

Idosos que estiveram presentes lembraram com nostalgia os tempos de juventude em que faziam esse trabalho diariamente e com muito suor, os campos estavam todos cultivados e mesmo assim se passava muita fome o que não faltava era alegria...

Comemorar o dia do trabalhador trabalhando é no mínimo uma forma original, visto que é um dia de “não trabalhador.”

Ver mais fotos aqui:

3 comentários:

Anónimo disse...

nem venho por mal nem por bem, venho porque me apetece rir...e já estou a ver nas proximas eleições a cdu coligada com PS e o Barreto de braço dado com o Terrivel... bonito!

Anónimo disse...

Os dois metidos num jugo??

Castro disse...

Lavoura Tradicional em Cabeceiras.
Em Cabeceiras tudo é tradicional, até a forma de fazer política. E acho que já está um pouco fora de moda.

Castro P.