terça-feira, 6 de maio de 2008

Um Post, dois Postes

Transitar na avenida Capitão Elísio de Azevedo, na vila de Arco de Baúlhe, é infernal devido em muito ao civismo das pessoas, carros mal estacionados e em segunda fila, obrigam a longas filas de trânsito, principalmente em hora de ponta.

Os prédios que lá foram (mal) construídos quase em cima da via publica obrigam ao défice do estacionamento. Porque penso que já é do conhecimento de todos passo à frente.

O que vai passando desapercebido é isto que vemos na foto, um parque de estacionamento em frente ao edifício Sr.ª dos Remédios com dois postes a tapar a entrada e como se não bastasse tem ainda lá um veiculo (ver orla em vermelho) em fim de vida, há muitos e longos meses, e isso também é notório pelas ervas daninhas que já tocam por baixo do automóvel.

São pequenas coisas como estas que vão infernizando a vida dos cidadãos no seu dia a dia.



4 comentários:

Marco Gomes disse...

Um excelente exemplo de como não se deve urbanizar.

Infelizmente, estes atentados existem. Serve agora de contra-exemplo e, no futuro, servir como não se deve urbanizar.

Anónimo disse...

Urbanizar?
Isso é algum eufemismo?

Marco Gomes disse...

Pode ser.

VIRIATO disse...

de quem será a culpa???

já agora porque não apresentas queixa no local correcto???